Notícias

O que é educação disruptiva e quais são suas vantagens?

Nesse sentido, a tecnologia disruptiva não cria algo novo, mas simplifica aquilo que já faz parte da vida das pessoas para torná-la ainda mais funcional.


A educação disruptiva apresenta soluções eficientes e simples para a melhoria do aprendizado. Com isso, oferece maneiras de favorecer a experiência dos estudantes, além de otimizar a rotina dos educadores.


Nesse sentido, a tecnologia disruptiva não cria algo novo, mas simplifica aquilo que já faz parte da vida das pessoas para torná-la ainda mais funcional. Com isso, faz uma adaptação para que as ferramentas se tornem mais alinhadas às características da sociedade do momento.


Essa proposta tem muitos benefícios para a educação, pois faz com que seja mais fácil atender aos alunos em sua diversidade e singularidade. Além disso, organiza o trabalho dos educadores e gestores, o que deixa mais tempo para que eles lidem com o ensino em vez de se preocuparem com burocracias.


Neste post, mostraremos um pouco mais sobre a educação disruptiva e as suas vantagens. Boa leitura!


Como funciona a educação disruptiva?


A palavra “disrupção” significa a interrupção do curso natural de algum processo. Como vimos, a proposta da inovação disruptiva é a de simplificação, transformando aquilo que é complexo em algo mais acessível.


Um bom exemplo em nosso cotidiano são os streamings de música. Eles fizeram com que a experiência de ouvir música ficasse mais fácil, ao passo que atenuaram o problema da pirataria, que afeta os artistas.


Na educação, o conceito da disrupção se aplica a maneiras inovadoras de transformar as formas convencionais de ensino e aprendizagem, ajudando a alcançar objetivos importantes como: personalização do ensino, aprendizagem mais prática, multidisciplinaridade, desenvolvimento socioemocional, cultura digital, inclusão, entre outros.


Quais são as vantagens que ela oferece?


A nossa sociedade vive muitas mudanças e a educação precisa se ajustar para acompanhá-las, afinal, o estudante que se recebe atualmente não tem as mesmas características e necessidades daquele que frequentava a escola algumas décadas atrás.


A educação disruptiva propõe soluções para aproximar o processo de ensino-aprendizagem desse novo estudante em conexão com a sociedade. Nesse contexto, existe a preocupação em fazer isso de forma acessível e eficaz. Conheça algumas vantagens significativas.


Experiências práticas


As tecnologias permitem que a aprendizagem se torne cada vez mais prática, o que é muito importante para o envolvimento dos alunos. A estratégia de “aprender fazendo” é uma tendência que ajuda a desenvolver habilidades essenciais.


Estímulo à diversidade


Com a possibilidade de personalização do ensino, é possível atender às necessidades individuais dos estudantes e proporcionar uma experiência escolar plena a todos. Dessa forma, ter uma educação mais inclusiva, que respeite a diversidade é uma realidade mais palpável.


Otimização da rotina


A tecnologia disruptiva tem muitas vantagens também para os profissionais. Sistemas mais inteligentes e simples de serem usados facilitam muito as tarefas cotidianas como lançamento de notas, controle de presença, planejamento de atividades, organização dos planos de aula etc.


Envolvimento da família


A família também é beneficiada, já que as novas ferramentas têm um importante papel na comunicação. Assim, é possível envolver mais os responsáveis na formação dos estudantes, mesmo que nem sempre tenham tempo disponível para estarem presentes na instituição.


Como ela pode ser aplicada?


É possível contar com muitas formas de aplicação da disrupção na escola. Conheça alguns exemplos.


Plataformas de ensino


As plataformas de ensino são excelentes ferramentas para conectar toda a comunidade escolar. Elas permitem o acompanhamento do desempenho dos estudantes, a organização e comunicação das atividades e eventos escolares, o registro de informações importantes, entre outras funções.


Poder abandonar o acúmulo de papéis e uso de murais ajuda muito a melhorar a rotina da instituição. Com uma plataforma eficiente, é possível concentrar todas as informações relevantes em uma única ferramenta.


Conhecimento em rede


Novamente, as facilidades de comunicação que a tecnologia permite são essenciais para o aprendizado e podem ser exploradas de muitas formas. São favorecidas, por exemplo, a interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade, já que se torna possível conectar as matérias e oferecer uma compreensão mais ampla e aprofundada dos temas estudados.


Ferramentas de leitura


As ferramentas digitais de leitura fazem com que seja possível ter em mãos vários livros em qualquer lugar. Isso pode ser explorado para facilitar os estudos e também para melhorar as aulas. É bem mais simples compartilhar um texto on-line do que acumular cópias impressas.


Quais são os desafios?


Apesar de ter muitas vantagens, ainda existem desafios a serem superados para adotar a disrupção na educação. Conheça alguns deles.


Letramento tecnológico


Para que seja possível fazer um bom aproveitamento das ferramentas, é importante que os profissionais da instituição tenham alguns conhecimentos sobre o funcionamento das tecnologias.


Isso não é exatamente um problema, afinal, celulares e computadores já fazem parte da rotina de grande parte da população e o seu uso tende a ser semelhante ao de outros aparelhos. Porém, é necessário realizar um trabalho de letramento tecnológico e de superação de preconceitos em relação aos equipamentos eletrônicos para ter bons resultados.


Seleção de ferramentas


Novas tecnologias surgem o tempo todo e é preciso ter um filtro para selecionar aquelas que realmente fazem sentido para a instituição. Para isso, é fundamental conhecer bem as particularidades da escola e avaliar quais são as opções mais vantajosas.


Como adotar a educação disruptiva nas escolas?


O processo de adaptação para a disrupção na escola é gradual, não precisa acontecer de um dia para outro. O primeiro passo é conhecer bem a comunidade escolar, o que envolve os profissionais, os estudantes e as famílias.


Com isso, é possível observar as necessidades e o que pode ser feito para atendê-las. Assim, progressivamente pode-se propor mudanças que incorporem recursos tecnológicos à rotina.


É fundamental que as metodologias sejam pensadas cuidadosamente para que realmente sejam benéficas. Nesse sentido, é interessante adotar instrumentos de avaliação, que indicam as melhorias que podem ser feitas, bem como os empreendimentos que apresentam bons resultados.


Portanto, a educação disruptiva é uma tendência que pode ajudar bastante a melhorar o processo de ensino-aprendizagem. Buscar alternativas para adotar a inovação nas escolas é uma ótima maneira de desenvolver as habilidades dos estudantes para o mundo moderno, acolher as suas singularidades e auxiliar o trabalho dos educadores.



Fonte: https://escoladainteligencia.com.br/educacao-disruptiva/